HostssX

Eu vejo você em cima da sombra marrom que termina onde começou a outra que era negra e sem borda seguida de perto por outra laranja sem cabeça com a parte de baixo e ao lado da sombra branca sem vida que podia ser eu ou você ou não ser nenhum de nós dois nem mesmo algo modificado pela noite clara como o dia e o dia escuro da noite sem sol nem lua com o chão cinza cheio de espinhos que saem de todos os lugares e cantos sob um mar de outras coisas pontudas e afiadas que prendem no corpo e vão nos cortando e deixando buracos grandes o suficiente pra meter o braço e a mão inteiros sem nem ao menos congelar o sangue que corre ao contrário em veias paralelas que não se encontram dentro do corpo isso é o início que eu podia ver e não o fim como eu havia sonhado ter visto e que agora se apoderou de todo o vasto conhecimento de causa sem premissas nem nada dessas ideias vagabundas sobre existir embaixo de sombras ou em cima de camas que giram e são como ilhas no meio da cidade.

Nenhum comentário: