You Bet Your Life

[TEC DOC 1]

Quando Bobby Fischer morreu, a lógica da feitiçaria morreu junto com ele. A performance “Urbanoide + Bobby Fischer” não é uma homenagem, é, antes disso, uma tentativa de perfilar o comportamento desse monstro contraditório.

No espetáculo, o coletivo ressignifica a mente matemático-urbano-industrial. Propondo assim, uma manobra onírica cuja interpretação realista desembarca no cotidiano. O tabuleiro, nesse caso, é um simulacro vantajoso.

Agora, analisando "Grain Elevator", notamos um completo descontrole catártico localizado entre o antes e o depois. É como se o não-individualismo buscasse implodir os padrões da linguagem. No contexto onde foi realizada a performance, a oferenda recusada - o livro na bandeja, materializou o sentimento de medo (ou inexistência de sede) presente na maioria.

Existem dois pontos especiais. O primeiro compreende o aspecto da perda momentânea de identidade num universo desprovido de estrutura física. O segundo pode estar vinculado ao vácuo cultural, à ausência de perspectiva e à inércia sem rumo de uma vida sem significado.

O que é bastante óbvio.

[...]

Nenhum comentário: