Criogênico Stambul

The Criogênico Stambul is a self-deterministic movement.

Abordagem Laxativa 3ª Edição

Lucas M. & Cubano

Disassembled. foto: marcelo brückman.

Disassembled. foto: marcelo brückman.

Corner #1. foto: marcelo brückman.

Corner #2. foto: marcelo brückman.

Daltonismo. texto: fabio godoh. foto: marcelo brückman.

La Escuela. foto: marcelo brückman.

Onde as Coisas Cruéis Vivem

Pedro Soares. foto: pedro soares.

Bozo Caravantes. foto: pedro soares.

Carlos Ferreira e Fabiano Gummo. foto: aline mota.

Fabio Godoh, Fabiano Gummo e Lucas Moreira. foto: laura pujol.

CAOS

Lançamento da revista CAOS nº1, de Carlos Ferreira. Na HQMIX Livraria.

Um pós-ilustrador daltônico

Mesmo quando o mundo desmorona, existe um artista que permanece no centro, que se torna mais solidamente fixado e ancorado, mais centrífugo, à medida que se acelera o processo de dissolução geral da realidade. (E esse artista, caros humanos, chama-se Fabiano Gummo.)

Pois bem, estou agora numa galeria de arte em São Leopoldo... (Cercado pelos coelhos radioativos de Gummo, lembro-me de uma frase que costumava ouvir de seus olhos enquanto caminhávamos sem rumo pelas alamedas obscuras do Fracasso: "Só os que são capazes de admitir a luz em suas entranhas podem traduzir o que há de cor no coração".)
No limiar deste grande salão, cujas paredes agora estão em chamas, paro por um momento na tentativa de me recuperar do choque que experimentamos quando o habitual cinzento do mundo é rasgado pela cor lúcida da Revelação: em pé, na fronteira do mundo, volto então a experimentar a mesma força que permitiu a Basquiat deformar tanto o quadro da vida, que o próprio nexo dos sonhos acabou rompido, espirrando suas tripas num grande jorro esquizofrênico em face do Absoluto.
(Com a coragem de sacrificar a linha harmoniosa a fim de captar o ritmo e o murmúrio do sangue, Fabiano Gummo foi capaz de perceber a estabilidade física do invisível, para então anunciar suas descobertas com o pigmento metafísico do espaço.)
Ainda estou em São Leopoldo, embora meus pés estejam no Absoluto. Saio para fumar um cigarro, e penso que Fabiano Gummo é música saindo como fogo da cromosfera oculta da dor... Enquanto isso, lá dentro, no salão lotado, Gummo navega entre tomos e mais tomos de átomos adulterados, aplicando, sem piedade, sob a luz adúltera das estrelas estranguladas, sua radioterapia cega de criança no coração doente de um Deus corrupto e covarde.
[texto de Fabio Godoh, publicado originalmente
no blog Chimia Geral, dezembro/2008]

O Mundo Acaba Hoje.

cambodja2.jpg
Xeque-Mate

"Estou com uma grande expectativa sobre amanhã à noite. Sexta, 12 de dezembro, em São Leopoldo um Aleph vai abrir uma passagem para o surreal mundo de Fabiano Gummo. A luz dos seus desenhos vai assombrar as nossas mentes com uma espectral cor desconhecida, eu sei que muitos que estarão lá não vão voltar.
Vou atravessar o crepúsculo em um fusca guiado por Rodrigo Rosa e seu co-piloto Sica, ou Pax. Sinceramente eu não sei bem como isso vai suceder, mas vamos sangrar a interzona industrial Cronenberg que interliga a terra das risadas para ver uma película de horror feita pelo menino Lucas. Mas quem é Lucas? Eu não faço a mínima idéia. Eu suspeito que é a encarnação paranormal da mente doentia do gringo Gummo, el gringo májico del horror.
Talvez eu não vá, mas vou.
Quem é da opinião que a realidade é uma utopia conspirada pelos frangos da Avipal deve realmente não deixar de ir. Por que amanhã o mundo vai acabar."

[texto de Carlos Ferreira, publicado originalmente
no blog Quadrinhos Criticados, dezembro/2008]

Put the Whole Hand In

Put the Whole Hand In. Assemblage. 2008