Buffet Livre

Review no Senhor Brum



Review
de Marcelo Oliveira* publicada no Universo HQ:


Sinopse: Azlo Brum visita Bogus atrás de Yaba e de explicações para a sua noite infernal.

Mal sabe ele que o inferno só estava começando e que as respostas que procurava estavam bem debaixo do seu nariz.

Positivo/Negativo: Fabiano Gummo prossegue com as aventuras do pintor recluso, tentando preencher os enigmas da edição anterior.

A estréia do formato mini acabou sendo uma faca de dois "gummes": o barateamento da revista torna o acesso mais fácil e democrático, mas a história não se desenvolve como poderia.

Fazendo um paralelo, é como os minicontos na literatura: podem ser muito bons, mas sempre estarão limitados, de certa forma, pelo seu tamanho. E no caso de Azlo Brum não espere um roteiro cheio de detalhes. Ele é rápido e altamente sugestivo, de uma forma brilhante e deixará tantas pontas soltas quanto possível.

No entanto, a arte de Gummo, nesta parte final, sobrepuja a necessidade de diálogo e explicações para existir. Mesmo assim, embeleza a trajetória de Azlo dentro do seu desfiladeiro e cria uma atmosfera de sofrimento sinestésica e surreal.

Novamente, há uma introdução polêmica do poeta Fabio Godoh, que mais uma vez fez pessoas dizerem que ele é um reducionista bizarro, neste caso dos valores sexuais. Também foi tachado de iconoclasta e surrealista. Certamente, o autor do texto provocou as sensações que gostaria.

Fabiano Gummo conseguiu com Azlo Brum demonstrar o potencial das minis, contando uma boa história que certamente servirá de vitrine para seu trabalho. E já dá frutos, o autor foi indicado para o 19° HQ Mix. Não levou o prêmio, mas valeu a lembrança.

Pelo preço da mini, vale a pena conferir o trabalho deste promissor criador.

*Marcelo Oliveira é estudante de jornalismo, blogueiro e contista.

ZUPI 05

Ilustração originalmente publicada na revista Zupi nº5