MK - um ensaio sobre cérebros e catástrofes interiores


Encontramos em Mind Keepers um amontoado de referências indicativas do teor científico 30tista. Temos o personagem principal, Mr. Brain e seu companheiro, o pequeno Dutch, que buscam uma resposta para a invasão de cérebros flutuantes. As redundantes experiências dos MK's, e a consequente origem de Mr. Brain, englobam o que há de melhor no argumento: uma atordoante periodicidade da paranóia enraizada num sentimento eterno de insegurança. O vínculo está criado. O fim é o início.

3 comentários:

Peter, The Bitter disse...

Cuments pra tu. Primeirão!!!

Toca do Carcaju disse...

Esse desenho tá DOCARAI...

Markiller Mumm-Rah Rottentot disse...

Cuidado com as frentes-frias que chegam por trás em Mamba City.