Galactomatic - fragmentos

Aquele opaco desejo sexual criava ao seu redor uma aura espessa de desespero... Moe acenou para alguém. O trem parou e soube onde estava. Ele reconheceu de longe a velha estação apertando com força a ponta do cigarro contra a coxa. "Humm...", ele pensou - Que horas são? - perguntou para uma velha negra que passava. Ela não respondeu. Não precisava vê-lo. Se ele não a visse.

Depois de algum tempo ele desistiu de observar as cores do novo (antigo) local.
Ergueu a gola do casaco e correu tropeçando nos pneus que se amontoavam na plataforma. Foi quando reconheceu um rosto. Era borrado. Era um engano. Mas lembrava Cilla Krieg.

2 comentários:

Horácio Leonardo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Lady Ka disse...

gostei : "correu tropeçando nos pneus"